Devocional Coração de Artista – IPostado no dia 14 de abril de 2014 - Comentários desativados

Em uma folha sulfite com a imagem de um coração, a equipe MAC foi desafiada a escrever sobre o papel tudo aquilo que leva de ruim em seu íntimo - medos, frustrações, pecados, vícios… Durante o decorrer na semana, deviam orar sobre o que escreveram e achar versículos de promessas que incentivassem a luta contra todas essas coisas. Contra o medo, por exemplo, o versículo “No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora todo medo” - 1 João 4:18 encaixa-se perfeitamente.

Passada uma semana, os obreiros sentaram para compartilhar como foi se posicionar mais fortemente contra aquilo que tem sujado seus corações. E, em unanimidade, perceberam que quanto mais tentam ir contra algo, mais acabam fazendo o que não querem. E Paulo já falava sobre isso -  “…pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço.” - Romanos 7:15. E aí vem aquela vontade de voltar no tempo, apagar tudo e recomeçar com uma vida em branco, sem erros, sem acusações.

Nossa vida é feita de escolhas, diárias e constantes. Não sabemos nada quando começamos a viver. Não sabemos onde estudaremos, quem vamos conhecer, não temos ideia que aquela feijoada nos fará mal e muito menos que era melhor não ter aceitado aquele emprego. Mas depois de vividos alguns anos, conhecemos as consequências de nossos atos e sabemos o que deu e o que não deu certo. E por saber de tudo isso, é inevitável – dá uma baita vontade de voltar atrás e fazer tudo de novo. Vontade de evitar a tal feijoada, de optar por outro emprego, de reescrever a nossa história do jeito certo.

A máquina do tempo ainda não inventaram e, mesmo se inventada, não seria a solução. Quem nos garante que outras decisões acarretariam melhores caminhos? Como não errar em nenhuma escolha? Glória a Deus que Ele nos dá a solução.

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” - 2 Coríntios 5:17

Pela GRAÇA somos redimidos, nosso passado apagado e ganhamos a chance de escrever uma nova vida ao lado Daquele que já levou nossos pecados. Jesus não nos acusa. Ele é paciente e rápido em perdoar. Alimente seu espírito, mergulhe na palavra viva, exercite sua fé e desfrute da graça. A metanóia será uma consequência da sua vida de intimidade com Cristo.

Acampeteatro 2014 – DEVOCIONAISPostado no dia 13 de abril de 2014 - Comentários desativados

Apesar do Acampeteatro acontecer normalmente em maio,  seu planejamento começa com meses de antecedência e a cada ano temos o grande desafio de batizá-lo com um novo tema. Para isso, oramos e esperamos a direção de Deus, para que Ele fale e faça o que Lhe apraz com os acampantes que vêm com tanta expectativa no coração. E é sobre esses corações sedentos de mais do Senhor que o tema desse ano se inspirou!

Coração de Artista falará sobre nós. Sobre quem é artista a tantos anos ou sobre quem acabou de começar. Falará de quem já tem experiência e de quem está adquirindo as primeiras vivências. Sobre quem é artista todo dia e sobre quem tem se esquecido de como é usar seus talentos para o Reino.

No entanto, esse coração sobre o qual falaremos não é nosso. Ou, não deveria ser. Porque não somos mais nós que vivemos, e sim Cristo. Porque ser artista é uma estratégia baseada nos dons recebidos com a finalidade de expressar o amor de Deus e anunciar sua vida. Coração de Artista vem do maior artista de todos os tempos, que com infinita misericórdia deposita Sua essência em nós para que expressemos a Sua Glória.

Falta pouco mais de seis semanas para o Acampeteatro 2014 e a equipe MAC tem estudado semanalmente o tema “Coração de Artista”. Decidimos, então, por compartilhar esses estudos, para que desde já você seja ministrado.Vamos todos chegar no dia 23 de maio cheios do Senhor, prontos a servir e a aprender com o próximo.. Acompanhe aqui nossas devocionais!

Devocional diário 52 – 11.12 – “UM MENINO NOS NASCEU”Postado no dia 11 de dezembro de 2012 - Comentários desativados

Quais coisas ocupam a sua mente nesta época do ano?

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.

Isaías 9:6

Todo período que antecede o Natal normalmente anuncia muitas coisas ao nosso coração. O findar de mais um ano, projetos que não se desenvolveram como gostaríamos ou o sentimento de gratidão pelas conquistas que pudemos ter. Mas independente da situação que você possa estar experimentando neste exato momento é importante que você entenda a mensagem que o Natal traz consigo.

Nesse tempo de preparação para o Natal, tempo  em que celebramos a manifestação definitiva de Deus no meio de nós (no meio da cultura humana), através de Jesus Cristo, quero compartilhar três breves aspectos dessa manifestação:

1.      O elemento fundamental do Natal, Jesus Cristo, INFORMA a cultura: – Não importa em que cultura nós vivemos, Jesus Cristo nos informa de maneira inequívoca de que Deus se importa conosco. Os anjos disseram aos pastores: “Não temais, eis que vos trago novas de grande alegria que será para TODO O POVO” (Lucas 2.10). Jesus Cristo informa a cada cultura (e todas as culturas da terra) que existem significado e propósito na criação. O Deus que criou o mundo veio para redimi-lo.

2.      O elemento fundamental do Natal, Jesus Cristo, TRANSFORMA a cultura: – A mensagem cristã não é apenas “boas novas de grande alegria”; a mensagem cristã não se resume a meras palavras de esperança e paz. A mensagem do Natal é mensagem que transforma o mundo. A Bíblia fala da transformação de homens e mulheres. E homens e mulheres transformados são usados por Deus para transformarem a cultura da qual fazem parte com sua vida e testemunho. O apóstolo Paulo, na sua carta aos Romanos fala da importância da transformação na vida do discípulo e da discípula de Jesus: “E não vos conformeis com esse século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus” (Romanos 12.1-2). Somos transformados a fim de que a cultura na qual vivemos seja também transformada.

3.      O elemento fundamental do Natal, Jesus Cristo, FORMA uma nova cultura: – O nascimento de Jesus Cristo o sinal de algo novo. O seu Reino, substituiria o reino do mundo. O Natal é o anuncio de que o Reino de Deus está às portas.  Que as culturas do mundo saibam quem as criou, pois Ele vem para resgatar sua criação. Que as culturas do mundo saibam que é o verdadeiro rei, pois Ele está retornando para reinar. Sim, nós cremos na visão do apóstolo João quando ele diz: “E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre”. Apocalipse 11.15

Conclusão: É verdade que o Natal se relaciona com cada um de nós pessoalmente, mas não nos esqueçamos de que o Natal se relaciona também com uma nova realidade, um novo mundo, uma nova cultura sob o domínio daquele que é o elemento fundamental do Natal: Jesus Cristo, o nosso Senhor, a quem nós celebramos nesses dias e sempre. Jesus já veio por amor a você e deseja INFORMAR os valores do Reino, TRANSFORMAR e FORMAR o caráter de Cristo na sua vida.

(Por Bispo João Carlos – Igreja Metodista na Sexta Região)

Deus abençoe!

Dani Peres.

Devocional diário 51 – 10.12 – ESCOLHAS ETERNASPostado no dia 10 de dezembro de 2012 - Comentários desativados

“Então (o criminoso) disse: ‘Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu Reino’. Jesus lhe respondeu: ‘Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso’. Lucas 23:42-44

Quando pensamos em três pessoas na Cruz, no Calvário, não nos lembramos desse versículo?

Porque eram 3 cruzes? Não poderiam ser 6 ou 10?

JESUS no centro.

O que Deus gostaria de nos ensinas sobre isso? Sobre escolhas. Temos essa dádiva, a dádiva da escolha. Eram dois criminosos, condenados a morte, pelas mesmas pessoas. Os dois próximos de Jesus, os dois com a mesma oportunidade. Mas apenas um fez a ESCOLHA ETERNA.

Quando um dos ladrões orou, na cruz, Jesus o amou o suficiente para salvá-lo.
Quando o outro ladrão zombou de Jesus, Jesus também o amou suficiente para entender qual era a escolha daquele rapaz. Todos nós já tivemos alguma experiência de fazermos uma má escolha e Jesus nos ama o suficiente para nós salvar e nos entender. Ele fará o mesmo por nós, sempre que tivermos perante há uma escolha, nos amar o suficiente para nos salvar ou nos entender.

 

Por isso, façam escolhas eternas.

Nunca é tarde.

por Max Lucado com análise da Anne.

Devocional diário 50 – 23.11 – O CHAMADOPostado no dia 23 de novembro de 2012 - Comentários desativados

 

“Foi ele que nos salvou e nos escolheu para o seu santo trabalho, não porque merecêssemos, mas porque esse era o seu plano.” II Timóteo 1;9

Deus o redimiu, assim podemos realizar a “obra santa” de Deus. Não fomos salvo pelo serviço, mas para o serviço. No Reino de Deus, há um lugar, um propósito, um chamado, um papel e uma função a cumprir. Isso nos dá para a vida uma enorme importância e valor.

Conquistar a nossa salvação custou a Jesus a própria vida. A Bíblia nos faz recordar: “Deus pagou um alto preço por vocês. Portanto, usem seu corpo para honrar a Deus”.

Não servimos a Deus movidos por culpa, medo ou mesmo obrigação, mas pela alegria e profunda gratidão pelo que Ele fez por nós. Devemos-lhe a vida. Pela salvação, nosso passado foi perdoado, nosso presente ganhou sentido e nosso futuro está garantido.

Então não fuja, pois você é chamado para servir a Deus.

“Eu revelei no mundo a tua natureza gloriosa, terminando assim o trabalho que me deste para fazer.” João 17,4

 

E que todos os dias você possa ouvir esta canção:

http://www.youtube.com/watch?v=jzdPESVgjGQ

 

Franciele Caroline.

Devocional 49 – 21.11 – TAMANHO GGPostado no dia 21 de novembro de 2012 - Um comentário

Maria trabalha em um brechó de um hospital, como voluntária.

Certo dia adentrou na loja certa senhora bastante obesa, e de cara Maria pensou que não tinha nada na loja na numeração dela. Sentiu-se apreensiva e constrangida naquela situação, vendo a senhora percorrer as araras em busca de algo que minha amiga sabia que ela não encontraria.

Ficou angustiada, porque não queria que a senhora se sentisse mal pelo tamanho das peças de roupas, se sentindo excluída implícita. Naquele momento Maria orou a Deus e pediu que lhe desse sabedoria para conduzir a situação evitando que a cliente se sentisse excluída ou humilhada na sua autoestima. Foi quando o esperado aconteceu. A senhora se dirigiu à Maria e disse tristinha:

“É… NÃO TEM NADA GRANDE, NÃO É ? “

E Maria, sem até aquele momento saber o que diria, simplesmente abriu os braços de uma ponta a outra e lhe respondeu:

“Quem disse??? Claro que tem!! Olha só o tamanho desse abraço!
E a abraçou com muito carinho.

A senhora então se entregou àquele abraço acolhedor e deixou-se tomar pelas lágrimas exclamando:
“ Há quanto tempo que ninguém me dava um abraço.”

E chorando, tal qual uma criança a procura de um colo, lhe disse:

“Não encontrei o que vim buscar, mas encontrei muito mais do que procurava”.

E naquele momento, através dos braços calorosos de minha amiga, Deus afagou a alma daquela criatura, tão carente de amor e de carinho.

Quantas almas não se encontram também tão necessitadas de um simples abraço, de uma palavra de carinho, de um gesto de amor. Será que dentro de nós, se procurarmos no nosso baú, lá nas prateleiras da nossa alma, no estoque do nosso coração, também não acharemos algo “grande…;” QUE SIRVA PARA ALGUEM ?

Desconhecido