A VISITA DE JÚLIAPostado no dia 22 de outubro de 2012 - 3 comentários

 

Uma das melhores experiências na minha vida!!!

E pela janela do ônibus, em seu tom acinzentado por causa da película, já é possível ver o brilho nos olhos das crianças ao ver o Expresso Alegria chegando !!!
Então percebo, que de acinzentado, era só mesmo a película.
As crianças ficariam ainda mais maravilhadas, se vissem a preparação, figurino, maquiagem, acima de tudo o companheirismo entre a equipe.
O circo sobre rodas com certeza deixa marca por onde passa. O sorriso no rosto dos palhaços e o jeito de lidar com as crianças, refletindo o amor de Cristo é de se ficar maravilhado.
É fantástico ver reação dos pequeninos, as gargalhadas, um cutucando o outro para mostrar algo que chamou atenção, até mesmo lágrimas de emoção das crianças, sim, crianças com no máximo 10 anos, chorando ao ver as apresentações!
E se não bastasse toda essa emoção, nem cheguei ainda na parte da oração. Apenas de lembrar os fortes abraços nos palhaços, e os olhos cheios de lágrimas das crianças, é impossível conter as minhas lágrimas nos olhos.
As crianças com certeza são uma porta dentro de casa para seus pais irem a igreja, e depois desses dois finais de semana que passaram, tenho ainda mais certeza disso.
Pela oportunidade de ter ido junto fica o meu agradecimento, e espero que outras oportunidades possam surgir, Obrigada aos Líderes Josiel e Dani, e a toda equipe que me recebeu com muito carinho!!!

“O olhar curioso das crianças, junto com o largo sorriso ao ver aquele ” nariz vermelho ” , foi sem duvida, uma das melhores experiências que vivi até hoje !!!”

Como contristados, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, e possuindo tudo
2 Coríntios 6:10

Júlia

Devocional diário 28 – ERA UMA VEZ…Postado no dia 19 de outubro de 2012 - Comentários desativados

Esses tempos venho relendo algumas parábolas que Jesus contava, aquelas parábolas que você ouve desde pequeno, mas, não entendia muito bem o seu significado, porém ainda lembra da história.

É interessante perceber quais eram os motivos pelos quais Jesus ensinava ao povo através das parábolas. As pessoas podem não querer ouvir um ensinamento do reino quando chegamos para explicar como os fariseus faziam, com belíssimos discursos cheios de palavras “ de crente ”, e tudo mais, além disso, nós seres humanos, temos uma facilidade em lembrar de ensinamentos, quando eles estão ligados à alguma coisa da rotina, do dia-a-dia. Jesus ensinou por parábolas também para cumprir a profecia proferida por Asafe no Sl 78:2 (Mt 13:35) “Abrirei minha boca em parábolas…” .

Até os discípulos de Jesus quiseram saber qual o motivo de Jesus ensinar por parábolas…  e Jesus calmamente respondeu: “A vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos céus, mas a eles não… Porque vendo , eles não vêem e, ouvindo, não ouvem nem entendem.”(Mt 13: 11-13).

O entendimento da parábola, virá com o amadurecimento da mente e do espírito. Para uma criança isso pode demorar algum tempo ainda (como foi o meu caso), porém a história, a mensagem, da parábola essa criança levará consigo, e assim que ela amadurecer espiritualmente, ela entenderá o conteúdo dela.

Pois com parábola do semeador Jesus ensina : “Quando alguém ouve a mensagem do Reino e não a entende, o Maligno vem e lhe arranca o que foi semeado em seu coração, este é o que foi semeado à beira do caminho.” (Mt 13:19).

Patrik Fonseca

 

Devocional diário – edição Dia das criançasPostado no dia 12 de outubro de 2012 - Comentários desativados

QUERO SER COMO CRIANÇA – devocional 17 republicação

“Alguns traziam as crianças a Jesus para que tocasse nelas, mas os discípulos os repreendiam. Quando Jesus viu isso ficou indignado e lhes disse: “Deixem vir a mim as crianças, nas as impeçam, pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas. Digo-lhes a verdade: quem não receber o Reino de Deus como uma criança nunca entrará nele.””           Mc 10:13-15

Não quero ser como os fariseus, mestres da lei, super dotados de inteligência e tal que ficavam discutindo prós e contras de cada coisinha dentro da religião, coisas quase que sem importância. Também não quero ser como os discípulos arrogantes e incompreensíveis que ficavam mandando as crianças embora simplesmente pelo fato de que a alegria delas naquele momento pudesse estar atrapalhando o Mestre.

Quero ser como uma criança, que se aproxima de Jesus sabendo que ele me ama de todo coração mesmo desse jeito que sou, sabendo que esse amor é um amor sincero, e que para Ele eu sou importante! Quero ser como criança que se joga nos braços do seu pai, e nEle confia e descansa tranquilo sem se preocupar com mais nada, que sabe que a sua confiança não sofre abuso. Quero ser como criança e usufruir de todo o seu Amor, totalmente livre de qualquer pressão, trabalho ou ação! Pois como Jesus disse: “Quem não receber o reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele.”, a criança tem uma abertura e uma receptividade muito grande, o Reino de Deus é uma dádiva de dEle para nós. Recebemos o Reino pelo Seu imenso amor e não por mérito nosso, não por ter feito boas obras que agora eu mereço o Reino.

Jesus ainda para confirmar todo esse pensamento abençoa as crianças que vieram até ele, mostrando de uma forma visual a todos que as suas bênçãos são dadas gratuitamente. “Em seguida, tomou as crianças nos braços, impôs-lhes as mãos e as abençoou.”Mc 10:16 Assim como criança quero tomar a minha posição de filho, e aceitar o grande presente do meu Pai.

Patrik Fonseca

 

Devocional diário 13 – ENTENDER COM O CORAÇÃO.Postado no dia 01 de outubro de 2012 - Um comentário

Paulo perseguia as pessoas que falavam sobre Jesus, até que um dia, em meio a uma dessas perseguições ele teve uma experiência com Deus que mudou a sua vida e fez com que ele levasse a palavra Dele, os ensinamentos de Jesus passando a ser bem recebido pelas pessoas.

Um dia, Paulo decidiu que voltaria a Jerusalém, de onde havia saído para perseguir os cristãos. Dessa vez Paulo voltaria transformado, falando sobre Aquele que ele antes perseguia. Com medo do que poderia acontecer, as pessoas diziam pra que Paulo não voltasse para a sua terra, que lá os judeus o prenderiam, o condenariam e Paulo disse “Estou pronto para morrer em nome de Jesus”, ele não temia, mesmo que isso lhe custasse a vida, não se envergonhava de suas palavras e ia pregando o evangelho a toda criatura, multiplicando aquilo que havia aprendido.

Até chegar a Jerusalém Paulo sofreu com muitas adversidades, mas ainda assim, continuou firme. E foi dessa forma que permaneceu ao chegar até sua cidade e por causa disso causou muito tumulto com o dizia, as autoridades da cidade o prenderam, mesmo sem ter cometido crime algum. Paulo só estava expressando a sua crença, não estava obrigando as pessoas a aceitarem aquilo, cada um precisa querer, precisa estar disposto a aceitar e se não quiser, precisamos respeitar o espaço, o tempo de cada um sem julgar ou repreender, todos temos o livre arbítrio, Deus está sempre à disposição, basta querer. Paulo foi preso foi preso porque o que ele falava soava como calúnia ao povo judeu, eles queriam a morte de Paulo, programavam emboscadas, mas nunca dava certo. Além disso, Paulo era um homem sábio, conhecedor das leis de sua cidade o que favorecia quando questionava determinadas atitudes das autoridades em relação a sua prisão. Sem contar que ele estava sempre confiante e seguro em Deus, mesmo nas adversidades ele não desistia da verdade que pulsava em seu coração, Jesus. Ainda preso ele foi levado para longe do perigo várias vezes, passou por muitos perrengues, mas continuava firme.

Nós deveríamos ser como o apóstolo Paulo. Independente se nascemos em berço cristão ou não, o que importa é que depois de nos colocarmos a disposição para ouvir e ser transformado por Deus, lutarmos para que as pessoas o conheçam e o sintam como nós e Paulo sentimos. Paulo ia e pregava o evangelho a toda a criatura, sem medo e sendo feliz. Paulo foi transformado, o seu coração foi transformado e ele se colocou diante de Deus, disposto a confiar, ouvir e seguir a Jesus, a Deus, ao Espírito Santo.

 

“Vá a este povo e diga:

Ainda que estejam sempre ouvindo,

vocês nunca entenderão;

ainda que estejam sempre vendo,

jamais perceberão.

Pois o coração deste povo

se tornou insensível;

de má vontade

ouviram com os seus ouvidos,

e fecharam os seus olhos.

Se assim não fosse,

poderiam ver com os olhos,

ouvir com os ouvidos,

entender com o coração

e converter-se

e  eu os curaria.”

 

Paulo cumpriu com a parte dele, semeou e colheu frutos, falou sobre Jesus, levou esperança e salvação e os salvos fizeram o mesmo e continuaram a semear.

E eu, como estou cumprindo com a minha parte?

IDE E PREGAI O EVANGELHO A TODA CRIATURA.

 

Paulo foi extremamente reprimido por adorar a Deus, mas não desistiu. Portanto, não desista.

O que importa não é o seu timbre de voz, sua aparência, as suas palavras ou a sua dança. É a música que os ouvidos não ouvem, a dança que os olhos não vem e a verdade que o coração sente.

Aninha.

 

Devocional diário 12 – PAZPostado no dia 30 de setembro de 2012 - Um comentário

“E a paz de Deus, que excede todo entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus”.

Filipenses 4:7

 

Essa é a paz que vai além do nosso entendimento, a paz de Deus, aquela que sentimos em nossos corações, apesar dos acontecimentos.

Cada vez que leio esse versículo, fico admirada em quanto Deus é maravilhoso. Como é bom estarmos em paz e sentirmos essa paz, que é dada a nós, por Deus, pois só Ele é capaz de fazer o impossível, que é nos dar paz e guardar nossos corações e mantê-lo calmo, em meio às adversidades que enfrentamos.

No mundo passamos por aflições, lutas, situações difíceis, cometemos erros, que nos tiram do prumo, levando nossa paz, mas se buscarmos a Deus de todo o coração, com coração arrependido e contrito, Ele nos ouve.

Quero compartilhar uma experiência que tive e já mencionei no grupo.

Em uma de nossas viagens, me foi confiada uma responsabilidade da liderança da viagem. Confesso que fiquei ansiosa, mas fiz tudo que estava ao meu alcance para que saísse tudo certo e ficasse o mais organizado possível para que eu pudesse descansar. Mas ainda assim estava ansiosa e em meio à situação, orei a Deus, entregando tudo a Ele, colocando minha vida diante Dele, lançando sobre Ele toda ansiedade, e pedi uma coisa, que a paz Dele reinasse na viagem, em cada trabalho, em cada relacionamento, em cada componente do grupo, em todos os sentidos. E foi o aconteceu, foi uma benção. Glória a Deus por isso.

Se você, assim como eu, precisa de uma intervenção de Deus na sua vida, busque a paz de Cristo, pois Ele nos dá, sem a gente entender.

Que a paz de Deus esteja com todos nós, neste dia e em todos os outros.

 

Alessandra Amaral Fogaça

 

Devocional diário 11 – NÃO CONSTRUA TENDASPostado no dia 29 de setembro de 2012 - Comentários desativados

“Mestre, é bom estarmos aqui. Façamos três tendas: uma para ti, uma para Moisés e uma para Elias.” Lucas 9:33

O principal objetivo da vida de um cristão deve ser: relacionamento individual com Deus. Independente de ministérios, cargos e posições, nós precisamos nos nutrir espiritualmente. Pois, o nosso NUTRIR do Espírito não irá apenas nos edificar, mas sim edificar outras pessoas.

Essa passagem do livro de Lucas mostra o momento da TRANSFIGURAÇÃO de Jesus.

Pedro, João e Tiago foram chamados por Jesus para irem no monte orar. No momento da oração, a glória de Cristo foi revelada a eles de forma grandiosa e uma onda de unção invadiu aquele lugar. Moisés e Elias apareceram para conversar com Jesus e Pedro estava maravilhado com tudo isso. Por isso, Pedro queria ficar no monte sentindo a maravilhosa presença de Deus e assim deu a ideia de construírem tendas, para que eles pudessem se acomodar melhor.

Porém, Jesus não deu ouvidos a Pedro. Logo após isso, desceram novamente à cidade.

Através dessa passagem, podemos concluir que: Nós não podemos nos acomodar e apenas RECEBER o poder de Deus. A presença de Deus é maravilhosa, porém não podemos nos trancar dentro de uma tenda e apenas RECEBER. Quando recebemos algo do Senhor, não podemos simplesmente guardar para nós.

É preciso descer novamente à cidade depois do encontro com Deus! É preciso ir para o mundo, onde as pessoas estão sedentas pelo amor do Pai. A luz não pode ficar escondida, mas ela precisa iluminar as trevas, para que outras pessoas enxerguem o amor de Deus através das nossas vidas.

Mas para que isso aconteça é preciso RELACIONAMENTO com o Pai. Ouvi certa vez numa pregação as seguintes perguntas:

 

- QUANTO TEMPO VOCÊ GASTA FAZENDO COISAS PARA DEUS? – Então analisei minha vida e vi que fazia muitas coisas para Deus! Uau, glória a Deus por isso, fiquei feliz. Logo em seguida o Pastor lançou outra pergunta para confrontar a primeira:

 

- QUANTO TEMPO VOCÊ GASTA A SÓS COM DEUS? – Então vi que precisava oferecer mais tempo a Deus. Pois FAZER COISAS para Deus não significa ter RELACIONAMENTO com Deus.

E quando temos relacionamento, Deus tem a liberdade de nos colocar nos mais diversos lugares para brilharmos, não com luz própria, mas com o amor de Deus que ilumina nosso ser.

Por isso, se está escuro na sua vida e parece que às vezes você está imerso num profundo abismo, não se preocupe! Deus te faz passar pelas trevas para que muitas pessoas que estão lá vejam a luz que há em você e também conheçam o amor de Deus. Apenas saia da tenda!

Isabela Espósio